Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Deixar de ser mãe



Deixar de ser mãe?
Como assim? Deixar de ser mãe, primeiro, somos obrigadas a aprender de tudo,
 tem que fazer isso, tem que fazer aquilo, não pode isso, não pode aquilo.
E aos poucos, transformam sua vida em pura responsabilidade.
Seus dias e noites, são totalmente dedicados para um pequeno ser, que depende totalmente de você.
Você aprende a ser mãe, aprende a se dedicar a isso.
Dorme e acorda em função de ser mãe, e conforme o tempo passa, você se transforma no ser mais amado do mundo.
Até que chega o dia que você precisa entender, que seu filho cresceu e precisa andar sozinho.
Agora, ser mãe é magoar, é tirar o direito de seu filho, é impor regras, é exterminar com seus sorrisos, é passar o tempo inteiro dizendo “não” e ser sempre o obstáculo para quase tudo.
Que pena, que nossos filhos não percebam como dói, cada vez que somos obrigados a dizer “não”, como é triste ser um obstáculo para eles no decorrer da infância e principalmente na adolescência.
 Não sabem que tudo isso, é apenas para fazer deles bons e felizes, adultos, tendo que usar as piores armas, com uma única munição, o "amor".
Mas chega o momento, em que precisamos deixá-los ir.
Como deixar de ser mãe? Depois que se aprende a amar tanto outro ser?
Como se deixa de tentar proteger?
Como parar de se preocupar?
Então, é a vez da prova de amor, é a vez de perder.
De ir contra seus propósito, é uma perda ou outra.
Deixá-los ir também, é uma prova de amor.
Será que é assim se aprende?
Como deixar de ser mãe?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

É maravilhoso poder descrever sentimentos, e poder dividi-los
Agora aguardo ansiosa seus comentários.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...