Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Pó e água

homem_de_barro_diogo_protti

Lama!

Isso não incrível?

A alma, água da vida.

Corpo sem alma é pó.

 

Solo!

Terra infinitamente fértil.

chão que sorve sementes abstratas

que regadas pela alma

colhem-se frutos concretos.

Terreno viçoso!

 

Que insiste em perfeição

e é sendo notado

que cultiva sua ambição

 

Barro vivo!

Fonte do precioso liquido

Que lamenta, pranteia a vida.

Água e pó cativos por eles só.

 

Enide Santos 27/09/13

 

Deus modelou o homem com a argila do solo, insuflou em suas narinas um hálito de vida e o homem se tornou um ser vivente.

Gênesis 2,7

Noite de primavera

flores

E no jardim do Criador

agora é noite de primavera.

O seu negro véu funde-se

com o brilho da lua.

 

Na escuridão, todas as flores.

tem as mesmas cores.

Em surdina, eis o som da criação.

ouve-se os risos das flores, trazidos pelo vento.

impulsionadas pelos ruídos das folhas

elas dançam a melodia da vida.

 

Elas banham suas pétalas com orvalho

e com suas raízes trazem o calor do solo,

em cor de estrelas e de sombras

procuram-se e encontram-se pelo aroma.

 

O vento já não mais vazio está,

dispersa sêmen de flores no ar

E é desta gestação que surgiram

às forças da nova ocasião.

 

São as noites que segredam toda a alquimia

que a primavera veste de dia.

 

Enide Santos 21/09/13

Meu Toque

escritora_Edward_Dufner

Na ilha do que sou

garimpo sentires

tento possuí-los

procuro cultiva-los

é uma regalia não permitida

 

É um benefício concedido

somente ao perfeito

mas como não há

alma sem defeito

então, perdi meu direito

 

Porém não recuarei

abrirei a cisterna de palavras

versos com membros e órgãos

dar-lhes-ei contornos

serão um dia impressos em nego

como cicatrizes em folhas de árvores

dar-lhes-ei raízes

somarei uma sinopse

e edificarei um nome

com um toque...

Meu toque

 

Enide Santos 14/09/13

Guerra

151857-111105-hiroshima-588x3661

A poesia de Deus agora sangra.

Por falta de tolerância do ser humano.

A música da morte faz silêncio

Faz entende tudo sem nada dizer.

 

Marcas de pelejas

Onde agora restam...!

Relatos...!

 

Relatos de sofrimentos inimagináveis

Descritos de forma profunda

Tão profunda quanto ainda viver.

 

Nesta série de crueldades...

Correr e chorar...

Nada mais há!

 

Não, não há lugar para esconder...

A dor...

O medo

Tanto desespero

Tanto pavor

 

Não adianta correr

Esta em todo parte

Não tem onde se ocultar

E em minha face

Sempre permanecerá

 

O passado leva apenas o que ele quer

Ele não encontra a minha dor

De tão profunda que ficou

 

Enide Santos 16/09/13

Faça uma poesia para mim

942680_165848390243851_1514328078_n

Faça uma poesia para mim?

mas não diga coisas triste

fale de coisas alegres

para que eu possa sorrir.

 

Faça uma poesia para mim

que fale da esperança

quando ela, consegue a tudo resistir.

 

Faça hoje mesmo uma poesia para mim

Busque nos encantos da natureza

o verdadeiro significado da beleza

 

Faça uma poesia para mim

e conte-me que um momento

pode significar todo um existir

 

Vamos lá!

 

Faça uma poesia para mim

Sei que mesmo em meio aos escombros

os seus olhos podem encontrar

algo de bom para fazer reluzir

toda a poesia que em você pode existir.

Faça a sua poesia para mim.

 

Enide Santos 17/09/13

Pensamento

644723_334775866626074_281257368_n

Pensamentos

São letras

Sem cores

Sem contornos

 

São palavras

Não concebidas

Não editadas

Não pronunciadas

 

São expressões

Da alma

Dos olhos

Do corpo

 

São verbos que tem vida própria

veem quando querem

Não se consegue controlar

ditam para os sentimentos

até onde devem chegar

 

Pelejam ferozmente

camuflam-se um no outro

Alastrando-se por todo o ser

montando uma forma de viver.

 

Enide Santos 19/04/13

Bando na noite

noite

Sinto-a surgir à minha volta

todos meus sentidos

estão alertas

Já consigo entender

o som de seu véu

Arrastando-se pelas encostas

 

Vem surgindo, gigante

como a viúva do dia

Surge como sempre

desde o principio

sem se decompor

 

Nasce com sua lua

de hálito refrescante

envolve-me e me convida

a ir através da triste voz da solidão

 

Juntas me fazem refém

como uma quadrilha

que planejava a saída

de um choro que não vem.

 

Enide Santos 10/09/2013

De onde nasce o poema?

1173862_377367755700218_256645744_n

Nasce do sonho de vida

da dor de uma partida

da rejeição de um amor

ou do nascer de uma flor

 

Um poema nasce da emoção

que quer ser dividida

muitas vezes sentida

dentro do coração

 

Nasce de um desejo de encantar

de uma forma de falar

do pensamento em erupção

de buscar uma razão

 

Um poema nasce na alma

mas lá não quer ficar

anseia para ter vida

em forma de escrita

 

Enide Santos 15/08/13

Faz de conta

988663_544262878942272_934941356_n

Vou descrever e também registrar

meu real pensar

Não quero passar tempo

montando frase sobre sol e lua

Não estou à cata de aplauso

busco sim, me exprimir

com assuntos, complicados para mim.

Recuso-me a aceitar certas injustiças

todos tem muito xodó com o tal do amor

Mas há ódios muito mais nobres

que a maioria dos amores.

Que tanto se pegam nas verdades?

A verdade não é nada melhor que a mentira

E quanto ao sonho?

Que nada mais é que a forma da esperança

Da velha e cansada esperança

que já desistiu de si mesma a muito tempo.

Mas nada disto precisa ser dito

tem que ficar escondido

enquanto fingimos viver.

Enide Santos 26/08/13

Lembra?

images (2)

Quando o tempo nós pertencia

dia e noite não existiam?

Quando ainda era cedo demais

Para tudo conhecermos?

 

Lembra-se do som de nossos passos

ao corrermos um para o outro?

E as batidas que vinha de dentro de nós

como se os nossos corações tivessem voz?

 

Lembra?

 

De o meu primeiro despertar com você

Disse que para sempre te amaria

que nunca iria te esquecer?

E você disse; Juntos vamos envelhecer!

Se lembra quando...

 

Enide Santos 08/09/13

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...