Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Dona de mim

10846_316468558456805_410148861_n

Quando realmente

Eu souber mandar em mim

Nunca mais

Choro por você assim

 

Quando certamente

For eu dona de mim

Jamais...

Vou te amar tanto assim

 

Mas ainda

Não comando o meu sentir

Então...

Choro por te amar

E não ter você pra mim.

 

Enide Santos 19/02/13

Acorda...!

45853_312923042144690_180229212_n

De olhos fechados

Corpo arrepiado

Esperando você me tocar

 

O ar mais pesado

Os sons todos em alerta

O gemido vem na hora certa

Em, que você vai me pegar.

 

Agora tudo empinado

Remexendo de lado a lado

Ansiando o momento de...

Acordar

 

Enide Santos19/02/13

Carcereiro

carcereiro 0

Não sabes quantas lágrimas

Fazes em mim

Não entende que meu amor

Não fica dormente

 

Que ele ruge noite e dia dentro de mim

Implora-me...!

Geme e chora

Para que eu, o deixe sair.

 

Não, isso eu não posso permitir.

Há um ponto de não retorno

Venha você e tome-o de mim

Seja você seu carcereiro

E não o deixe sair.

 

Enide Santos 23/02/13

Vista cerrada

Vista cerrada

Cerrando os olhos poderemos enxergar

Toda a veracidade que em nós há

Não necessita da visão

Para ver o que traz no coração

 

É no negrume de dentro de nós

Que a sensação cria sua voz

Lá onde se esconde o nosso ser

É que realmente podemos ver

 

Na escuridão do olhar

Que todas as emoções vão estar

Na solidão de ser “ser”

Que deparamos com a fonte do viver

 

Enide Santos 13/02/13

Epístola -07

Epístolla 07

Fragmentos de mim

 

Atitudes...!

 

Alguém, que um dia me amou.

E muito me respeitou

Hoje, não me enxerga mais.

Jogou fora tudo que vivemos.

Tudo que compartilhamos.

Por uma única atitude

Por uma única escolha.

Ás vezes, por conjunturas da vida.

Somos forçados a atitudes

que vão contra nossos sentimentos.

Então, o presente predomina.

Tudo do passado se perde.

Tudo que foi vivido, agora está removido.

O que sente terá que deixar de sentir

Neste julgamento...

Somente as últimas atitudes são relevantes.

Todos os sentimentos anteriores

não tem importância alguma.

Mas eu faço questão, de que a minha essência.

Permaneça viva dentro de mim.

Cansei

cansei!

Cansei...!

Vou desistir

Vou correr para fora

Deste sonho que tanto me assola!

 

Você não quer permitir

Que seu amor descanse em mim

Não, eu não vou esquecer...!

A maneira que amei você.

 

Não, eu não vou hesitar...!

Sei que não podes me amar

Obrigada por existir

Mas eu paro por aqui.

Resistir

resistir

Quando falo com você

Só penso

Como é tocar você?

 

Quando olho para você

Aprisiono-me em mim

Para que em um impulso

Não corra pra ti

 

Cada vez que sussurro

Seu nome

Tenho receio que venha a perceber

Que sobrevivo de amar você.

Semente do tudo

sementes do tudo

Somos a semente do tudo

Do tudo mesmo...!

Do tudo que há.

Entre céu e mar.

 

Por isso gostamos

De formar, de fundir.

Somos tudo e um pouco de tudo

Por isso queremos tudo

 

Queremos ser sol

Ser chuva...!

Ser pedra...!

Ser ar...!

Por que somos feitos de tudo que há.

 

Enide Santos 07/02/13

Nesga de vida

nesga de vida

Adornos alvos como nuvens

Ornam a cabeça

Nas linhas visíveis da cútis

O deslizar das lágrimas

Agora encontra barreiras

 

A pele tornou-se papel

Para que a vida marque

Com tua caneta (Tempo)

Rabiscos (Rugas)

Em forma de raízes

 

Olhar agora distante

Repleto de lembranças

Sentindo que viveu

Tudo que a vida lhe deu

 

Agora usufrui de cada nesga de vida

Tendo a certeza de que o

Coração não sabe envelhecer

Quer simplesmente vive

 

Enide Santos 02/02/13

Toque

Toque

Você pode tocar

De todas as formas possíveis

Que o toque pode lhe proporcionar

 

Mas somente será pleno

Quando realmente for sentido

Da forma que o toque for oferecido

 

Não é algo fácil de realizar

Porque a sintonia tem que encaixar

Na transferência do sentir

A perfeita captação tem que existir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...