Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Anseio de amar

anseio de amor

Meus olhos anseiam

Por sorrirem para os teus

Meus lábios almejam

Apertar os teus

É uma busca árdua

Uma espera constante

De olho no horizonte

Até te encontra

Assegurando-me

De manter a esperança

Que você perceba

Que estou te buscando

Em meio a esta imensidão

Estou te chamando

Que o eco

Dos meus pensamentos

Encontre você

Que as lágrimas

Permutadas com as ondas

Se mostrem, apareçam, revelem-se.

Quem sabe assim você possa entender

O quanto eu preciso de você.

Enide Santos 30/11/12

Poeta poesia

Poeta poesia

Talvez por gostarmos de poesias

Nossos sentimentos são mais intensos.

Nossa audição tem desejos

O nosso olfato tem sonhos

Nossa visão é cega e imaginaria.

O som da nossa voz são as letras.

Os nossos sentimentos não nos pertencem.

Doamos muitos a cada poesia.

Motivamos novos sem que percebamos

Mas como tudo no mundo

O poeta não poderia ser diferente

Ele se doa a um sentir, seu e de outrem.

Mas quer reparas, que quase nunca vem.

Quer que retorne para si em forma de compreensão.

Pode até não perceber

Mas anseia o retorno do seu sentir.

Não o retorno da dor, que poesia já virou.

Quer os sentimentos que a poesia causou.

Mesmo sabendo de sua imaterialidade.

Quer que seu sentir seja palpável, concreto, sólido.

Para assim poder decidir se o quer ou não em si.

Epístola - 05

epístola 5

Corretivo ao amigo

 

Não entendes...

Por que não podes ver as minhas lágrimas.

Não entendes...

Por que o som do meu gemer não chega até você.

Não entendes...

Porque não se importa de viver sem mim.

Amigos têm muitos assim.

Não entendes a falta que faz pra mim.

Por que não se permitiu me entender.

Não quis me ver, nem me ouvir.

É muito difícil te ver viver, novas amizades fazer.

E eu? Falta alguma fazer.

Não entendes...

Por que não precisa entender, bom pra você.

Ficar aqui guardada como se estivesse em uma caixa de simples recordações.

Não entendes!

Por que não me tens como amigo como eu tenho a você.

Enide Santos

Gotas vivas

mulher_chorando1

Gotas vivas que deslizam

Que passeiam em minha face

Elas são minhas parceiras

Não que eu queira

São os pingos do meu olhar

São chuvas dos meus olhos

Elas não se importam em fluir

Enquanto dissimulo sorrir

Consigo sentir sua temperatura

Enquanto deslocam-se, para então sumir.

Ainda tenho a esperança de convencê-las

A levar com sigo a minha aflição

Gotas tão poderosas que lavam meu pranto

Que enche de encanto o mais forte dos mortais

Busco

busco

Esteja você onde estiver

Sei que o vento em ti pode tocar

 

Esteja você onde estiver

Sei que o sol a sua pele pode dourar

 

Tento convencer o vento

Para seu cheiro me trazer

Quem sabe assim

Consigo encontrar você

 

Falo com o sol e com o luar

Para em mim e em ti

Ao mesmo tempo tocar

 

Quem sabe assim

A gente possa se fundir

E está busca possa então ter fim

Epístola - 04

images (4)

Fragmentos de mim

 

Cultive, depois extermine.

Crie em seguida elimine.

Edifique, e logo após aniquile.

Como é difícil fingir não sentir.

Mais difícil ainda é ter que acordar todos os dias

Com um único propósito de exterminar o que se sente.

Buscamos tanto os bons sentimentos.

Curtimos tanto quando os sentimos.

Como é difícil extirpar com um bom sentimento.

Ás vezes é necessário, quando ele não é bem aceito.

Quando não pode ser aceito.

Como matar o amor?

Tantos outros sentimentos ruins,

Aqueles que sim, deveriam ter um fim.

Mas não o amor!

Tão difícil matar,

Tão difícil para de sentir

Mas não tem saída, não!

Banir é a única solução.

Liberte-me

liberte-me

Coloque-se ao meu lado

Como em um encanto

Quebre este feitiço

Estou te esperando

Não tenho com desistir

Vou esperar-te sempre aqui

Até você me libertar

Liberte-me

Tire-me desde castigo

CPI Celestial

domingo... 019

Lourdes Santos

 

Você é o “Manual para enganar o destino”.

O destino foi criado para todos menos para você.

Mesmo depois de anos que você foi deixada pela cegonha, ainda há rumores nos céus.

Na verdade tornou-se uma CPI celestial.

Estão tentando descobrir como você conseguiu se esquivar do destino.

Bem! No caso de eu ser convocada para depor, com certeza será o fim deste mistério.

Posso pessoalmente relatar tudo o que vi e ouvi nestes últimos anos.

Embora pequena, mas se transforma em gigante quando quer algo.

Aparência frágil mais vira uma fera se a vida tentar engana-la.

Sou testemunha de anos de corrupção, desfalque, subornos...

Tudo para ter um lar e educar seus filhos.

Pobre destino, acusado, investigado, condenado.

E simplesmente inocente.

Bom! Depois deste depoimento estou sob proteção, pois o destino esta em jogo.

Afinal de contas eu a vi lutar e subornar, eu a vi enganar e corromper.

Eu a vi roubar do destino o direito de fazer o direito de criar o seu próprio destino.

Tornando-se assim:

Lourdes Santos

Quiçá...

Quiçá

 

Talvez eu chore

Talvez eu grite

Quiçá...

Deus me libere do castigo

Talvez se eu pedir

Talvez se eu implorar

Quiçá...

Deus me deixe amar

Não sei o que fiz

Mas peço perdão

Ficar sozinha

Já doeu um montão.

Epístola-03

download (2)

 

Fragmentos de mim

 

Ainda não ouvi o som de minha voz proferir o que sinto por ti.

Ouço só com meus pensamentos

Que se misturam com meus sentimentos.

Quem disse que sentimento não fala?

Que sentimento só sente?

O meu sentimento não apenas fala também grita.

Enlouquece a minha vida.

Esmurra-me por dentro, querendo sair.

Diz-me coisas que não tenho como entender.

Enquanto digo-lhe coisas sem nunca ter pronunciado uma palavra.

Palavras sufocadas com o som de o meu chorar.

Por você não esta aqui pra escutar.

Preciso de ti para extraí-las de dentro de mim.

Preciso livrar-me delas

São pesadas, subjugam, reprimem

Preciso liberta-las

Não podem ser prisioneiras

Transformam-se em angústia, lamentos, depressões.

Como posso tira-las de mim?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...