Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Mostrando postagens com marcador Prosa poética. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Prosa poética. Mostrar todas as postagens

Ah! Este soluço Que põe sal a minha face!

images (4)

Desculpe minha insanidade

Eu preciso chorar

Necessito lavar minha alma

E desta dor me libertar.

 

Ah! Este som

Que vem de dentro de mim

Rasga-me por dentro

Como se de tudo fosse fim.

 

Toma meu ar...

Bolhas temperadas

Nativa da madrugada

Ecoam no vazio que em mim há!

 

Ah! Este soluço

Que põe sal a minha face!

Lava-me

Limpe a minha alma.

Ensina-me viver

Com esta marca

De batalha.

 

Enide Santos 23/01/14

Sonho para 2014

1486810_470095526435056_1685421146_n

Dediquei a maior parte deste ano a ler poesia.

A poesia é para mim

a forma de vida mais completa do universo.

Se eu pudesse escolher ser algo...

Queria muito ser uma bela e profunda poesia.

Daquelas que quando você termina de ler

o ar esta todinho preso dentro de você.

E em fim, quando você o liberta, sua alma se alivia

assim como quando se põe fim a uma dor

ou como quando se assenta uma saudade,

Há poesias que quando você termina de ler,

já se sente órfão e carente, como nunca gostaria de ser.

Aprendi inúmeras coisas ao longo deste ano,

Percebi que não posso ser eu uma poesia.

Mas posso imita-la.

Posso inventa-la

Cria-la

Lapida-la.

Posso levar emoção

Posso eu, dar o sopro de vida ás minhas letras.

Porque esta em mim o sonho

Porque é de mim que nasce

É em mim que cresce a cada dia

O sonho de poesia!

 

Enide Santos 28/12/13

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...