Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Fresta da porta

© Martin Haburaj - From Bratislava, Slovakia

Oh! Sensação gloriosa

Ver-te pela fresta da porta

Quase me dá mais prazer

Do que se pudesse te ter

 

Ah! Este espaço pequeno

Propicia-me pensares obsceno

Momentos que aprisionarei

Para sempre em meu viver

 

Greta despudorada

Que de mim,

rouba madrugadas

E meus sonhos,

ousa invadir.

 

Abertura

Fenda ou vão.

Isso não importa

O que vejo lá dentro

É que me tira da razão.

 

Enide Santos 30/01/14

Nenhum comentário:

Postar um comentário

É maravilhoso poder descrever sentimentos, e poder dividi-los
Agora aguardo ansiosa seus comentários.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...