Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Epístola-10


418840_141793162657504_1177417123_n

Fragmentos de mim


 

Nas cavernas das horas


 

Entre as ruínas do tempo, meu intimo geme.

Não posso evitar este sofrer.

Tem que ser!

Que seja!

Que venha!

Mas não estarei posta.

Terá que me invadir ereta

E as lágrimas que tiverem que brotar, desçam.

Mas desçam em linha reta

Brotem, mas corram como um rio.

Que nada o impede de ir à busca de seu mar

Que caiam no colo desabe no solo.

Sem se aperceber de secar ou embeber

Não me esconderei nos escombros das horas

Viverei cada um destes destroçados instantes, dignamente.

Estou bem resolvida com esta minha dor

Já sabia que ela iria chegar

Sabia que estava a me sondar

Tentei me abastecer de tudo em você.

Mas esta saudade tinha que acontecer.

Que seja então.


 

Enide santos 13/06/13

(Ir) real

601961_581460805206861_766450298_n

Hoje ao acordar um sonho

Veio me atormentar

Sei que não sonhei

Apena acordei e ele estava ali

Diante de mim

Tomava todo meu olhar

Eu o olhava

Como se eu fosse um grande deus

Olhando o imenso mar

 

Eu vi meu sonho

Não era pessoa

Não era luz

Não era um objeto qualquer

Era meu sonho

Sob as águas

Como que micróbios

Eu podia vê-los latejarem

Através das águas

 

Dentro do mar

Como cardumes

Cada sonho meu

Lutando para se realizar

Eu vi meu sonho concreto

Absolutamente palpável

Visivelmente sensível

Estavam ali diante de mim

Querendo existir.

 

Enide Santos 14/06/13

Triste?

391769_519326988081112_1925987294_n

Aqui curtindo

uma tristezinha

daquelas bem

facinha de resolver

mas vou pensar na vantagem

que ela veio me trazer.

 

Aqui de mão

com uma tristezona

daquelas complicadas de resolver

mas vou me apoiando

com a coragem que tenho

para dela me desfazer.

 

Pode acredita há vantagens

que só a tristeza pode te dar

Faça dela uma transformação

Nem sempre a alegria é de confiança não.

Triste?

Sim!

Mas de bem com a vida.

 

Enide Santos 09/06/13

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...