Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Epístola - 09

9102_3940852479109_870917377_n

Fragmentos de mim

 

(Im) possível esboçar

Algumas vezes acontece de eu escrever, escrever sem parar.

Vou sentindo e tentando dar vida ás minhas emoções através da escrita

Algumas vezes paro sem terminar, desacreditando do meu sentir.

Penso: Isso já tem igual, alguém já sentiu!

Mas isso não pode ser! Como alguém poderia já ter sentido?

Este sentimento é meu, ninguém pode sentir.

Isso não é plagio não! É meu sentimento minha imaginação.

São momentos de meu sentir, que igual nunca poderá existir.

Podem ter o mesmo nome, saudade, alegria ou amor.

Podem ter causas parecidas, situações semelhantes.

Mas esta não! Esta é minha emoção.

Nasceu de mim (in) voluntariamente.

São causas de minha (sobre) vivência.

Absorta em meus pensamentos vem à tona (plagio de sentimento).

Agora, eu mesma querendo me condenar e nesta (in) pressão vou me safando com minha vida na mão.

Não há palavra ato ou ação que possa tracejar.

Nada que eu diga nada que eu faça não tenho como provar.

Posso até dizer, lágrimas e sorrisos manifestar.

Mas meu sentir é somente meu não tenho como esboçar

Enide Santos 25/05/13

Convite

67964_329695137134147_858511095_n

Ás vezes não consigo controlar a emoção de poder ver meus escritos voando pelo mundo.
Este livro contém alguns de meus poemas.
São meus pensamentos, são meus sentimentos,
que agora voam livre como sempre quiseram estar. Já não estão mais encarcerados em mim, agora fazem parte de uma viagem que pode ser desfrutada muitas e muitas vezes, por muitos e muitos leitores.
Fica aqui o meu convite a todos os meus amigos e amigos de meus amigos para que conheçam algumas novas e maravilhosas formas de poetizar.

Adquira agora seu exemplar da antologia no site:

VOARA NA POESIA

http://voarnapoesia.blogspot.com.br

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...