Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Temo

1044394_358797514223909_1364481930_n

Percebo ás vezes certo medo

Medo da vida

Receio de conhecê-la

Temo enfrenta-la

 

Temo pelo que de mim

possa querer

se terei que ser sempre forte

ou se posso fraquejar

 

Tenho medo de não ter medo

insegurança de viver

mas tenho uma vida

minha vida

com ou sem suas dores

com ou sem suas cores

minha vida

é dela que vou me abastecer

 

Enide santos 14/07/13

Um comentário:

  1. "Tenho medo de não ter medo!" - Precisão cirúrgica da poetisa. O medo de se achar sempre certo, convicto. Só os sábios têm este sentimento. Como sempre Enide navega com charme e elegancia em suas poesias.

    ResponderExcluir

É maravilhoso poder descrever sentimentos, e poder dividi-los
Agora aguardo ansiosa seus comentários.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...