Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Foto poema

59412_456512814388130_1363274776_n

Apenas sinta o ar

E deixe a imagem te falar

E sinta nela a poesia

Como demonstra a fotografia

 

Pode rir pode chorar

Mas não deixe de olhar

Veja a terra e o luar

Em um único contemplar

 

Bela à noite

Belo o dia

Bela fotografia

Orgasmo do solo

download (1)

A vagina da terra

Reclamando sua espera

Brigando com a mãe terra

Por seu direito de queimar

Alimentada pela chama

Da insatisfação

Grita causa explosão

Num gozo de purificação

Prêmio Dardos

premiodardos
Sinto-me honrada e profundamente emocionada por ser indicada por Vera Lúcia do blog http://entrepensamentosesentimentos.blogspot.com.br/ ao Prêmio Dardos.
Aproveito aqui para deixar registro a minha admiração pela administradora do blog citado acima. Obrigada Vera Lúcia, por tudo por suas maravilhosas postagens e por sua amizade.
O prêmio Dardos foi criado pelo escritor espanhol Alberto Zambade que, em 2008, concedeu no seu blog Leyendas de “El Pequeño Dardo” o primeiro.
Prêmio Dado a quinze blogs selecionados por ele. Ao divulgar o prêmio, Zambade solicitou aos bolgs que também indicassem outros blogs ou sites considerados merecedores do prêmio.
Assim a premiacão se espalhou pela internet.
Segundo seu criador, o prêmio Dardo destina-se a “reconhecer os valores demonstrados por cada blogueiro diáriamente durante seu empenho na transmissão de valores culturais, éticos, literários, pessoais etc. Demonstrando, em suma, a sua criatividade por meio de seu pensamento vivo que permanece inato entre as suas palavras”.
As regras do prêmio estabelecem que os indicados, depois de dizer quem os presenteou, poderão exibir no seu blog / site o selo do prêmio e deverão indicar outros dez, quinze ou vinte blogs ou sites que preencham os requisitos acima para o recebimento do prêmio.
Segue abaixo os blogs que indico para o recebimento do prêmio:
http://fcipo.blogspot.com.br/
http://teca1954.blogspot.com.br/
http://america-estrelabrilhante.blogspot.com.br
http://almadepoeta.blogspot.com.br
http://esquinadosversos.blogspot.com.br/
http://elderprior.blogspot.com.br/
http://fatuquinhaorganizaseular.blogspot.com.br
http://www.dolcevita.prosaeverso.net
http://tipopensamento.blogspot.com.br/
http://leilinhacomamigos.blogspot.com.br/
http://isabel-meneses.blogspot.com.br/
http://poetaluciabarros.blogspot.com.br/
http://ederliterato.blogspot.com.br/
http://tony-poeta.blogspot.com.br
http://palavresias.blogspot.com.br












Você

Dança-com-Lobos1

Você me parece tão forte tão decidido

Você pra mim é realmente muito lindo

Seu sorriso me fascina

Seu olhar quase me domina

 

Não preciso nem me aproximar

Que seu cheiro vem no ar

Imagino que você nunca olhou suas mãos

Que nunca lhes deu atenção (são adoráveis)

 

Você deixa no ar

Palavras com o som de sua voz

E se pudesse se guardar

Pegaria todas para mim

 

Você pra mim é um encanto

Homem, macho, menino.

É como te sinto

É como te amo

Por fim poema

images (6)

Vivo pensando que estou

Vivendo pra pensar

Por que meu sentir

Não para de falar

 

Fala de amor

E um pouco de dor

Não, na verdade não fala.

Se cala, sufoca, entala

 

Penetra-se em mim

Enfim nasce  pra provar

Que sentir pode existir

Quer ser tema

Por fim ser um poema

Afeição aversão

afeição aversão

Quando se ama o amor

Tem que o ódio odiar

Mas se diz pra o amor

Não se pode odiar

E se diz pra o ódio

Não se pode amar

Se ama odiando

O que não se pode.

Sem poder amar

E nem odiar

Puas do amor

puas do amor

Estava eu a chorar

Encontrei uma rosa

Que comigo quis ficar

 

Encantou-me com seus espinhos

Espetando-me de mancinho

Com todo amor e carinho

 

Não me mostrou

Seus dons

Por que não eram bons

 

Mas de amor entendia

Esta era sua filosofia

Era tudo que eu queria

Ocasião

Idoso(1)

Estranho é viver

Sem vida pra ter

Ter tempo de ver

Mas sem tempo

Pra viver

Tanto tempo

Querendo tempo

Que estranho ter tempo.

De ver o tempo

Sem o tempo me ver.

Seja

317645_154786997950466_724241624_n

Vida imposta

Não é vida

Vida não tem raiz

Vive aqui vive ali

Vida germina da própria vida

Vida é vida não é semente

Por que semente sem vida

É só semente

Você cria a sua própria vida

Fá-la acontecer

Vida não é apenas nascer

Mas a vida pode brotar da vida.

Quando se vive o que gosta

Quando se gosta do que vive.

Então se sente a vida

Se vive a vida.

Banho de amor

gotas1

Você vai saindo de mim em pequenas parcelas.

Com outro contorno, outra figura.

Sai de mim em pequenas gotas.

Que percorrem ainda assim meu corpo.

Que vezes queimam que vezes aliviam.

Não existe outra forma de extrair você de mim.

Só me resta assim

Transforma-lo em lágrimas.

Para que eu possa te chorar.

Quem sabe assim, eu lave você de mim.

Outros tempos

outros tempos

Outros tempos

Outros dias, mesmos dias.

Outras horas, mesmas horas.

Outros sentimentos, mesmos sentimentos.

Apenas passa-se o tempo.

Os dias têm os mesmos nomes.

Às horas os seus sessenta segundos.

Os sentimentos são os mesmo

Passe o tempo que passar.

Ainda que ame ou que vá odiar

Apenas o tempo insiste em mudar.

Eu solidão

Eu solidão

Palavras decoradas com paixão

Ditas apenas para a solidão.

Desejos infinitos

Construídos para serem destruídos

Aniquilados por um vácuo

Que se disfarça.

Que vem de mancinho

Com ar de bonzinho

É um vazio, que não está vazio.

Devorador de cada emoção

Preenche-se de mim.

Em busca de um fim.

Chora poeta

lagrima de poeta - Cpia

Chora poeta

Chora letras de amor

Lágrimas sem som nem cor

Sem olor nem odor

Lágrima de quem não pode sentir

Sentindo por permitir

Lágrimas e poeta nem sempre são

Porque nem sempre estão

Lágrimas que são letras de ilusão.

Chora poeta letras de amor

Borá seus escritos

Deixa a lágrima cair

Chora poeta

Não deixe de sentir

Selo

versatile

Recebi da Dulce Morais do blog http://crazy40blog.blogspot.com.br/este selo de Verstile Blogger que aceito com muito prazer. Dulce morais é uma escritora extremamente sensível e inteligente, que ao apresentar seus textos e poemas mantém uma perfeita estrutura externa,interna e uma perfeita linguagem poética, autora de poesias belíssimas, sensíveis, Dulce morais brilha em cada nova poesia que cria levando consigo seus leitores.

As regras para receber este seu presente são as seguinte:

1. Postar o selo e dizer quem o ofereceu.

2. Postar sete coisas a meu respeito.

a) Sou admiradora da arte da poesia, embora ainda conheça muito pouco, me fascinei com o que já li e tenho sempre necessidade de mais.

b) Sou uma simples dona de casa, que teve poucas oportunidades, mas não deixo barato pra vida, leio tudo que posso com o intuito de aprender e se possível um dia ensinar.

c)  Agora eventualmente faço trabalhos artesanais (Crochê e Pintura em tecido).

d) Leitora de 70 livros policiais da Agatha Christie, Romances de Danielle Steel e recentemente Augusto Cury. Tendo como Preferido o Monge e o Executivo de James C. Hunter.

Sou fascinada nos livros da Bíblia Sagrada.

e) Sempre escrevi meus sentimentos e pensamentos mesmo sem saber que o que escrevia era poesia, ainda que sem suas regras e pontuações.

f)  Agora através da minha Necessidade de descrever os meus sentimentos e pensamentos possuo 2 blogs e me dedico assiduamente a eles, divulgando-os no Facebook e no Beco dos poetas.

3. Oferecer o selo a quinze blogs

http://gospelcantinhodaione.blogspot.com.br/

http://jornaldacidadeonline10.blogspot.com.br/

http://esquinadosversos.blogspot.com.br/

http://cantinho-da-cynara.blogspot.com.br/

http://fulviocandido.blogspot.com.br/

http://bardoludico.blogspot.com.br/

http://escritosepoesia.blogspot.com.br/

http://elderprior.blogspot.com.br/

http://dependentwomen.blogspot.com.br/

http://poesiaemblog.blogspot.com.br/

http://poesiasdoaugusto.blogspot.com.br/

http://poesiasdoheleno.blogspot.com.br/

http://luabranca53.blogspot.com.br/

http://sopenumbra.blogspot.com.br/

http://carloslobato50.blogspot.com.br/

Perceba

Perceba1

Achas que só o amo

Quando falo pra ti?

Que às outras horas

Os outros dias

Ausento-me de mim?

 

Achas que só o amo

Quando olho pra ti?

Que às outras horas

Os outros dias

Não fico em mim?

 

Achas que só o amo

Quando penso em ti?

Que às outras horas

Os outros dias

Desuno e vou dormir.

 

Compreendas que o amo

Quando rio e choro.

Quando durmo e acordo

Quando falo e calo.

Emana

Emana

Vem me melhorar

Nasça, deixe de ser uma história.

Vem me completar

Não deixe pra outra hora

 

Vem, vem me usar.

Aborde-me, invada meu ser

Não se prive de amar

Eu deixo você fazer...

 

Emana, rompa esta magia.

Surja diante de mim

Não como fotografia

 

Não deixe o sentimento partir

Abrolhe,apareça,nasça

Ajude-me passar a existir

Afaste-se

fuja de mim 

Fuja de mim

Enquanto pode

Enquanto ainda, não vi o teu olhar

Depois não terá como escapar

 

Retire-se

Enquanto pode

Depois que eu sentir tuas mãos em mim

Não terás mais como fugir

 

Desvie-se de mim

Por que eu ainda, não te toquei.

Por que quando eu, em você tocar.

Nunca mais me esquecerá

 

Saia furtivamente

Não vou me importa

Por que se não fugir de mim

Vou te sufocar, de tanto te amar.

Seu próprio agressor

seu próprio agressor

Eu não a vi nascer, mais a vi crescer.

Vi mudar de menina para mulher

Vi mudar de inocente pra...

Construindo suas histórias, aprendendo a contá-las.

Vi-te desde que tem treze anos

Compartilhamos todos esses anos

Sorrimos e choramos e também nos ensinamos.

Diz o ditado que cunhado não é parente, mais não no seu caso.

Todos esses anos você foi adotada e nos adotou,

E nos tornamos sangue do mesmo sangue.

Já analisou tudo o que você conseguiu construir?

Pode parecer pouco mais não é...

Olhe bem ao seu redor e analise,

Se mais você fez chorar ou rir?

Se mais construiu ou destruiu?

Se mais amou ou odiou?

Todas essas perguntas não são difíceis de responder,

Difícil mesmo é saber se a resposta é a que você quer.

Você ainda tem muito a fazer principalmente por você

Precisa deixar de ser o seu próprio agressor.

Palavra chave

Palavra chave

Coloquei meu amor para dormir

Por muitos anos e ali ele ficou

Dei uma pausa em meus sentimentos

Proibi-me muitas coisas

Evitei pensar e falar de amar

Mas com uma única palavra

Você o fez despertar

E agora o meu corpo queima por inteiro

E não domino mais os desejos

Meus pensamentos

Lembra-me a todo o momento

A palavra do despertar.

Boca da noite

boca da noite

Amedronta-me tanto o anoitecer

Por que é quando consigo perceber

Como é difícil viver sem você

Já está ele ai chegando

Minhas lágrimas já vão se formando

Esperando a hora de nascer

Agora começa a batalha

Rolando no leito sem perceber

É a boca da noite quem consome

Mais um dia do meu viver

E entrego-me assim ao anoitecer.

Esperando o amanhecer.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...