Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Brincos de princesa

379119_179428042153028_283116392_n

Revirando os pensamentos

Procurando com olhos atentos

Pensamentos, sentimentos

Prantos saem da profundeza do ser

Mas não leva com sigo sua razão de ser

Em sua existência, uma trás a outra.

Não sei se elas apenas brotam

Se apenas rolam

Se apenas escorrem

Escorrer, brotar ou rola, não sei.

Sei que as sinto

Permitem marcas por onde passam

Deixam marcas de onde vem.

Este foi o fim

298596_147904705305362_276174400_n

 

Não me resta tempo pra esperar

O brilho de minha pele esta sumindo

Os meus olhos quase dormindo

E nada de você chegar

 

Uma vida inteira aqui fora

A espera de poder te amar

Mas agora é chegada a hora

De pra sempre descansar

 

Foi grande minha caminhada

Na tentativa de te encontrar

Agora é fim de estrada

 

Não tem por onde voltar

Queria ficar dentro de mim

E não deixar ser este o fim

O que é esta dor?

253588_265389460231382_1845233919_n

 

Porque doer e não sentir de onde vem?

Por que tamanha dor?

Fazer forças para que as lágrimas rolarem

Para acalmar o coração.

Que dor é esta que não tem nome?

Procuro e não descubro.

Enfileiro os meus sentimentos um a um

Saudade, solidão, desilusão...

Qual a razão?

De que lugar vem?

E para onde quer me levar?

Que dor é esta que correi a minha vida?

Que leva a minha alegria e nem consigo chorar?

Aperta o meu peito me deixa em desespero.

Eu não sei o que é.

Somente sei que sinto!

Que dor é esta?

Carinhos confusos

carinhos confusos

Guardo em meu corpo carinhos confusos,

Que não tenho para quem dar

Eles me causa angustia e desgostos

E me fazem chorar

 

Mostram minha solidão

Que de mim não tem compaixão

Mistura minha realidade com ilusão

E não me trazem nem uma solução

 

Distraiu. -me com o tempo

Brincando com a solidão

Invento um sentimento

Busco uma razão.

Noites assim

0-0-0-0-a-0-0-0-0-0-1-0-ela-deitada-cama-costas-tatuada

Faço coisas sem sentir

Agarrando-me ao travesseiro

Deixo a saudade me invadir

Somente para sentir seu cheiro

 

As noites eu rolo na cama

Com o coração tão magoado

Tento recupera minha calma

Recordando do passado

 

Vasculho minha vida então

Procurando uma recordação

Que me leve à razão

 

Encontro-me com a solidão

Querendo preencher minha vida

Sinto muito solidão hoje não

Ausência

541294_3249271211268_543553067_n

 

De que verdadeiramente é feito o amor?

De presença?

Não pode ser!

Como se ama tanto uma ausência?

Assim como eu amo você.

Você nunca esteve aqui.

Eu nunca te vi.

Nunca te toquei

Mas parece que sempre te amei.

Dizem que o amor é feito de presença.

Mas como?

Se te amo tanto em sua ausência?

Sustentabilidade

images (1)

 

A mãe natureza vai te ensinar

Vai te mostrar com toda certeza

Como o futuro sustentar

Preservando a natureza

 

Os mais novos ensinam os mais velhos

O lixo de casa separar

E os mais velhos ensinam os mais novos

Como seu planeta conservar

 

Deixar um planeta mais saudável

O meio ambiente, deveria ser cuidado

E ter seu devido valor dado

 

Os recursos da natureza são vitais

Mas o que adianta espaço demais

Se agente não sabe o que faz?

Se o amanhecer não mais voltar?

se o amanhã não chegar

 

Lá vem à noite chegando

E com ela meu sofrer

É o vazio que vem ditando

O que tenho pra viver

 

Todas às noites, sozinha chorando.

Com medo de nunca amanhecer

Vai noite, vai se findando

Leva com sigo este doer

 

Se o próximo minuto não mudar?

Se o amanhecer não mais voltar?

Terei então que vaguear...

 

Brilha logo luz do dia

Revista-me de alegria

Livra-me desta magia

Destino menino

5021738mdry8

 

O destino é mesmo um menino

Que nada tem a perder

Vai se esgueirando pela vida da gente

Até nos entorpecer

 

La vem o destino, bem de mansinho.

Impondo-me a você

Depois parte sorrateiramente

Não quer mais saber

Nem de mim nem de você

 

Brinca com a vida da gente

Nos torna envolvente, indecente.

Incapaz de não ceder.

Medo

Medo

Ah! O medo que eu tenho em pensar

Que um dia, de mim você não ira se lembrar.

Ah! Que angustia eu sinto no peito

Em imaginar que você nunca ira poder me amar

Ah! Que covarde eu sou!

Por partir e não lutar pelo seu amor.

Fugir e deixar a saudade me invadir.

Ah! Como é grande o meu amor!

Mesmo assim vou lutar

E para sempre vou te deixar.

Disfarce de sentimentos

 

552966_350105465054625_1703371633_n

Quando te vejo meu

Coração bate apressado

Mas um amor impossível

Precisa ser sufocado

Disfarço meus pensamentos

Magoando meu coração

Procuro no meu corpo

Forças para conter as lágrimas

Distraiu-me com o tempo

Apego-me com a solidão

Triste...

Ando de um lado para o outro

Impedindo meu desejo de aflorar

Vou para a cama

Fecho meus olhos

Procuro na ilusão

Fazer com você

Tudo que na realidade é impossível

Encosto meu corpo no seu

Protejo-me no seu peito

Sinto seu carinho, seu cheiro

Sinto você...

Mas quando abro os olhos

Encontro-me em lágrimas

E não há mais nada a fazer

Somente chorar

Então eu choro.

Convite indecente pra morrer

156124_350820598316445_1863173871_n

 

Saiba que hoje você vai morrer

Será uma morte bem doída

Devagar e desprovida de briga

Vou te matar de mansinho

Vou te morder com carinho.

Não pense que é brincadeira, não!

É muito furor e muito T...

Quando estiver em minhas mãos

Nem pense em escapar

Serás meu prisioneiro

Até eu te matar…

Não pense em morrer pra sempre

Porque pra sempre

Em minhas mãos você vai sofrer

Se depender de mim

Terás uma morte bem intensa

De prazer e de indecência

Farei seu corpo se castigar

Antes e depois de te amar

Não espere cair-te terra

Nem seu corpo esfriar

Apenas me deixe sentir

o seu puxar e empurrar

Assim, vou encarar-te

Seu olhar eu quero ver

Quando eu te morrer de prazer.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...