Seguidores

Quem sou eu?

Na verdade, não sei muito bem quem sou.

Sei que sou o que sinto, do tamanho do que sinto.

Sinto-me viver vidas alheias.

Sinto as dores de quem nem está sentindo, mas eu sinto.

Sou o correr de uma lágrima, antes mesmo de chorar.

Sou um aglomerado de emoções.

Sou lamentos dos meus sofrimentos.

Sou pensamentos e pensamentos.

Sou reflexo das minhas atitudes.

Sou momento.

Sou o esquecer e o lembrar.

Sou a indagação da vida, sou ferida.

Sou o defender, o acusar.

Sou o conhecer do eu diferente.

Sou valente.

Eu sou transformação.

Sou a pessoa mais solitária do mundo,

Mas que nunca fica sozinha.

Sou a pessoa mais forte do mundo.

Mas que está sempre com medo.

Sou o exaltar das minhas realizações.

Sou mãe, sou filha, sou avó.

Sou o encontro de mim, comigo mesmo.

Sou o que sou, me orgulho muito de tudo que sou.

Enide Santos

Começo do fim


Comeo do fim

 

O rosto emborcado no chão

Como se a terra fosse sua continuação

Lágrimas que vertem sem permissão

Cobrando da vida uma satisfação


 

Sua face não queria levantar

Para seu destino não encarar

Ah! Se ali pudesse se enterrar

E para a vida não mais voltar


 

Seu amor agora é só um conto

Precisa secar seu pranto

E sozinha retornar pra teu canto


 

Para todos sempre dizia

Que a mim jamais deixaria

Quem diria que o destino contrariaria.

2 comentários:

  1. Belo poema! Gostei! Uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  2. Somos tudo isto e um pouco mais...
    Belo poema!

    Bjussssssss

    ResponderExcluir

É maravilhoso poder descrever sentimentos, e poder dividi-los
Agora aguardo ansiosa seus comentários.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...